sexta-feira, 20 de abril de 2012

De fim de noite


Engolir o medo de ser sozinha. Parecer tranquila e confiante. Ter tanto por fazer que é melhor nem começar. Precisar de água, de goles grandes de água, para molhar por dentro. Passar horas olhando os ponteiros do relógio dando voltas sem fim. Ouvir barulhos, músicas e delírios. Ficar calada, prostrada, cansada demais para reacender. Cair na cama sem te conhecer. Teu nome é insônia.   

2 comentários:

  1. Boa noite, Angelina!
    Obrigada pelo comentário no meu blog ;)
    Sempre que possível vou dar uma lida no seu, já adorei esse primeiro texto que li. Insônia é, sem dúvida, angustiante!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Mai. Obrigada por me ler. Angela

      Excluir